notícia publicada em 12/11/2013 �s 14:43:16

Brasil será um dos maiores exportadores de petróleo do mundo
 
Cassilândia Jornal   
O Brasil se converterá num dos maiores exportadores de petróleo e um dos principais produtores de energia do mundo, assegura a Agência Internacional da Energia (AIE) em um relatório divulgado nesta terça-feira.

Para 2035, a produção petroleira do Brasil triplicará e alcançará seis milhões de barris diários (mbd), contribuindo com um terço do crescimento da produção líquida mundial, e transformando-se no sexto maior produtor de petróleo do mundo. Da mesma forma, a produção de gás quintuplicará, o que permitirá cobrir até 2030 as necessidades do país, apesar do consumo crescer exponencialmente, assegura o relatório.

No entanto, a AIE adverte que dadas as difíceis condições de extração de petróleo em águas profundas, o custo da produção será superior a de outras regiões como o Oriente Médio e a Rússia. Parte dos investimentos necessários procederão da Petrobras, o que colocará à prova a capacidade da companhia estatal de dedicar suficientes recursos em um enorme e variado programa de investimentos.

A isso se soma o compromisso de que os bens e serviços sejam locais, o que não fará mais que pressionar uma cadeia de fornecimento já por si limitada. O Brasil necessitará investir cerca de US$ 90 bilhõesanuais para poder garantir o consumo energético do país, segundo a AIE.

As abundantes e diversas fontes energéticas cobrirão 80% do aumento de consumo energético do país, incluindo o acesso universal à eletricidade. No caso da geração elétrica, a AIE recomenda o sistema de leilões para proporcionar novo capital ao setor energético e evitar pressionar o preço final pago pelo consumidor.

"O desenvolvimento de um mercado de gás eficaz, atraente para novos atores, pode ajudar a fomentar os investimentos e melhorar a competitividade da indústria brasileira", afirma o relatório. O Brasil, um dos líderes mundiais das energias renováveis, também espera praticamente duplicar até 2035 a produção de energias limpas, mantendo sua participação de 43% do total da matriz energética.

A energia hidráulica, que é a principal fonte energética do Brasil, apesar de tender a declinar, se soma ao peso preponderante que estão adquirindo outras fontes, como a eólica, o gás natural e a bioenergia.

O Brasil é o segundo produtor mundial de biocombustíveis e sua produção, principalmente à base de etanol produzido da cana de açúcar, triplicou. As áreas de cultivo são mais que suficientes para acomodar este aumento da produção sem atingir áreas de meio ambiente sensíveis.

Até 2035, os biocombustíveis cobrirão quase um terço da demanda interna do transporte por rodovia e as exportações implicarão 40% do comércio mundial desse tipo de combustível de origem vegetal, assegura o documento.


Fonte: Terra/GA

Comentários
 Mais notícias
 
"Este feiradão é exclusivo para os servidores públicos, que tem a obrigação de votar, acredito que não vai afetar em nada a votação do segundo turno, até porque estes eleitores devem votar no domingo (26) e depois seguir para viajar", ponderou ele. O desembargador ainda citou que várias campanhas estão sendo realizadas tanto nas rádios, como na TV, incentivando a população a comparecer no dia da eleição e assim efetuar o seu voto. "O eleitor precisa ter um compromisso com a sociedade, e ir até a sua zona eleitoral, até porque só irá valer os votos válidos, justamente este que dá legitimidade para o candidato vencedor", apontou ele. Feriado - A preocupação sobre o aumento do índice de abstenção começou após o governo estadual decretar ponto facultativo aos servidores, nos dias 27 (segunda) e 28 de outubro (terça-feira), gerando um feriadão, com início neste final de semana. Outros órgãos estaduais também seguiram esta decisão, como a Assembleia Legislativa e TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), além de várias prefeituras, entre elas Campo Grande. De acordo com o presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), o prefeito de Anastácio, Douglas Figueiredo (sem partido), a tendência é a maioria dos municípios seguir o governo estadual. A prefeitura de Dourados não aderiu ao feriadão, transferindo a comemoração do dia do servidor, para 31 de outubro. (v. 6)
 
A cor nunca foi tão pedida no salão, mas cabelo ruivo exige tempo e dinheiro (v. 9)
 
Família vai à Justiça por leite especial à criança que não anda nem fala (v. 11)
 
Multas por racha e ultrapassagem perigosa ficarão dez vezes mais caras a partir de novembro (v. 22)
 
Método construtivo reduz o consumo de água (v. 23)